Em novembro, o volume de vendas dos serviços variou -0,1% quando comparado a outubro, descontados os efeitos sazonais, o que aponta uma estabilidade na margem. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou avanço de 5,0% – voltando a apresentar resultados positivos, após a queda de outubro. No entanto, no acumulado dos últimos três meses, o volume de vendas mostrou pequena redução de 0,9% quando comparado aos três meses imediatamente anteriores, indicando uma desaceleração no trimestre, provavelmente influenciada pelos números de setembro. Quando considerado o resultado em 12 meses, o setor apresentou pequeno avanço, de 0,6%, […]

Leia mais

Em novembro, o volume de vendas do comércio varejista ampliado mostrou avanço de 3,9% na comparação com outubro. Houve estabilidade na comparação entre o trimestre encerrado em novembro e aquele encerrado em agosto. Em particular, apesar de alguma recuperação em novembro, o índice ainda se situa abaixo do verificado nos meses de agosto e setembro. O resultado no mês de novembro foi reflexo do forte desempenho dos segmentos Outros artigos de uso pessoal e doméstico (33,6%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (10,4%). Adicionalmente, houve avanço nos segmentos Veículos, motocicletas, partes e peças (1,1%) e Material de […]

Leia mais

O IPCA/Brasília encerrou 2018 com variação de 3,06%, abaixo da média nacional de 3,75% e virtualmente no limite inferior da meta de inflação (3,0%). Esse resultado pode ser creditado, em larga medida, ao menor avanço nos grupos Transportes e Habitação, que encerraram 2018 em 3,66% e 2,80%, respectivamente. Em ambos os casos, houve grande influência de itens importantes que recuaram no último bimestre do ano. Tabela 1 – IPCA – Variação frente ao mês anterior e variação acumulada em 12 meses, por grupos – (%) – dezembro de 2018 – Brasil e Brasília No grupo Transportes, ocorreu redução de 12% […]

Leia mais

O CAGED¹ do DF registrou a geração de 1.330 postos de trabalho em novembro de 2018. O desempenho foi bem superior ao registrado em outubro (484 postos) e novembro de 2017 (438 postos). Em 12 meses, o mercado formal de trabalho do Distrito Federal gerou 16.582 vínculos empregatícios, ratificando o processo de recuperação econômica local, já salientado em outras análises da CODEPLAN. Tabela 1 – Saldo da movimentação entre demitidos e admitidos – Novembro de 2018 – Brasil e DF Fonte: Caged/Ministério do Trabalho; elaboração Codeplan Em relação aos resultados positivos, destaca-se o Comércio, com abertura de 1.177 vagas no […]

Leia mais

Após apresentar avanço no segundo trimestre, o mercado de trabalho voltou a perder fôlego no terceiro trimestre.  Mais especificamente, houve incremento no tamanho da força de trabalho na ordem de 29 mil novos indivíduos. Destes, cerca de 17 mil foram incluídos em algum tipo de ocupação, ao passo que outros 10 mil ficaram desocupados. Por conta disto, a taxa de desocupação avançou 0,4 p.p, passando de 12,2% para 12,6%. Mesmo quando descontados os fatores sazonais, permanece a elevação.     No que diz respeito à composição do mercado de trabalho, o terceiro trimestre registrou redução no número de indivíduos no […]

Leia mais

Em novembro de 2018, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF apontou elevação ínfima da taxa de desemprego para 18,5% frente a 18,4% registrado em outubro. Foi responsável pelo resultado a redução da população inativa em três mil.  Vale ressaltar que na série com ajuste sazonal a taxa de desemprego também apresentou leve alta, ao passar de 18,9% em outubro para 19,0% em novembro. A População em Idade Ativa (PIA) registrou crescimento absoluto de cinco mil pessoas e a População Inativa diminuiu três mil. Esta combinação pressionou a alta da taxa de desemprego, uma vez que houve também aumento no número […]

Leia mais

Em outubro, o volume de vendas do comércio ampliado mostrou queda de 3,9% quando comparado a outubro de 2017. O resultado refletiu o desempenho ruim de grande parte dos segmentos considerados. Neste cenário, destacam-se segmentos importantes como Móveis e eletrodomésticos (-12,2%) e Hipermercados e supermercados (-6,5%). Por outro lado, os segmentos de Veículos, motocicletas, partes e peças e Material de construção apresentaram crescimento de 0,1 e 0,9%, respectivamente, na comparação com outubro de 2017. Cabe notar que ambos haviam registrado retração em setembro. Fonte: PMC/IBGE elaboração Codeplan Nota-se que a média do índice de volume do comércio varejista ampliado observada […]

Leia mais

Em outubro, o volume de vendas dos serviços avançou 1,2% quando comparado a setembro, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou recuo de 0,7% — encerrando uma sequência de seis meses consecutivos de resultados positivos. Fonte: PMS/IBGE elaboração Codeplan No acumulado dos últimos três meses, o volume de vendas mostrou estabilidade quando comparado aos três meses imediatamente anteriores. Cabe notar que em setembro este indicador registrou retração de 0,3%. Quando considerado o resultado em 12 meses, o setor apresentou recuo de 0,9%. Embora em terreno negativo, trata-se da menor retração desde […]

Leia mais

Em consonância com o passo lento da economia nacional, a economia do Distrito Federal também tem tido pouco vigor em sua trajetória de recuperação. Assim, após apresentar forte desaceleração no segundo trimestre – em certa medida por efeito da greve dos caminhoneiros –, a atividade econômica no Distrito Federal mostrou sinais de reação, ainda que tímidos. Mais especificamente, a leitura do Idecon-DF registrou avanço de 0,9% no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo trimestre de 2017. Cabe notar, ainda, que houve uma pequena redução do hiato da economia local em relação ao PIB do Brasil, calculado pelo IBGE […]

Leia mais

A leitura do Idecon/DF apresenta quadro mais favorável no terceiro trimestre, ainda que a recuperação seja lenta. Na comparação com o mesmo trimestre de 2017, houve avanço de 0,9% no indicador. No que diz respeito aos grandes setores da atividade, houve retração na Agropecuária(-2,8%) e na Indústria (-0,2%). Foi o avanço de 0,9% no setor de Serviços que garantiu o resultado positivo no trimestre. Dessa forma, quando se analisa os números da economia do Distrito Federal no terceiro trimestre de 2018, é possível perceber que a atividade econômica mostra recuperação, embora em ritmo gradual. Todavia, o cenário ainda se mostra recessivo em alguns […]

Leia mais