Em novembro, o volume de vendas dos serviços variou -0,1% quando comparado a outubro, descontados os efeitos sazonais, o que aponta uma estabilidade na margem. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou avanço de 5,0% – voltando a apresentar resultados positivos, após a queda de outubro.

No entanto, no acumulado dos últimos três meses, o volume de vendas mostrou pequena redução de 0,9% quando comparado aos três meses imediatamente anteriores, indicando uma desaceleração no trimestre, provavelmente influenciada pelos números de setembro.

Quando considerado o resultado em 12 meses, o setor apresentou pequeno avanço, de 0,6%, que marca o primeiro resultado positivo desse indicador desde agosto de 2016. O registro corrobora os sinais de que o setor parou de apresentar retração, contudo, está muito distante da recuperação dos níveis de volume verificados entre 2014 e 2016.

O comportamento ao longo do ano pode ser visto no gráfico, que mostra a baixa ocorrida em setembro, seguida de uma leve recuperação. Em termos gerais, a média janeiro a novembro está próxima à media no ano anterior. Isto porque houve uma queda bastante marcada entre janeiro e fevereiro de 2018, e logo após uma melhora no patamar do volume de transações de serviços.

Segmentos do Serviços

Os dados mostram que apenas um dos cinco segmentos pesquisados apresentou avanço em relação a outubro de 2017: Serviços de informação e comunicação (31,1%). Em 12 meses, a recuperação é observada no mesmo segmento, com alta de 10,2% e no segmento de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, com variação de 3,7%.

 

Para baixar o informe econômico clique aqui