No primeiro mês do ano, o volume de vendas dos Serviços reduziu 1,2% quando comparado a dezembro, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou avanço de 7,4% – terceiro mês consecutivo de crescimento nesta base de comparação. Após um trimestre de números positivos, o indicador mostra avanço de 2,1% no acumulado nos últimos três meses, continuando em sua trajetória ascendente.

Desempenho em 12 meses

O Setor de serviços não financeiros encerrou o acumulado em 12 meses com avanço de 2,7%. O valor é o maior desde junho de 2015. O gráfico mostra a trajetória de queda acelerada no ano de 2016, atingindo um volume mínimo de serviços transacionados em agosto de 2017. Desde então o setor vem mostrando alguma reação, no entanto, no final de 2018 que foi possível observar um maior vigor na sua trajetória de recuperação. Cabe destacar que, apesar da melhora observada desde novembro de 2017, o indicador de 12 meses só voltou ao terreno positivo em novembro de 2018.

Segmentos de Serviços

Os dados mostram que quatro dos cinco segmentos pesquisados apresentaram avanço em relação a janeiro de 2018. Apenas o segmento de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios mostraram diminuição, de 9,3%. No acumulado em 12 meses, o segmento Outros serviços apresentou retração (-4,5%), assim como o Segmento de serviços complementares (-5,7%). Note-se, no entanto, que o destaque é para o segmento de Informação e Comunicação, com altas acumuladas de dois dígitos, já há alguns meses.