Em fevereiro, o volume de vendas do comércio varejista ampliado mostrou variação de -1,7% na comparação com janeiro, quando havia avançado 1,6%, descontados os efeitos sazonais. Contudo, na comparação com fevereiro de 2018, o comércio se mostrou em alta de 5,7%. Possivelmente, o maior número de dias úteis teve alguma influência nesse resultado, quando comparado ao ano anterior.

Além disso, contribuiu para este resultado na comparação mensal entre os anos, o desempenho de segmentos importantes como Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (40,7%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (14,6%), Material de construção (9,6%) e Veículos, motocicletas, partes e peças (10,4%).

Desempenho em 12 meses

Com o resultado de fevereiro, o comércio ampliado acumula em 12 meses retração de -2,4% – sétimo mês seguido com retração nessa base de comparação, porém com uma desaceleração, já que no mês de janeiro, o acumulado em 12 meses estava em -3,0% de variação.

Dentre as categorias analisadas, praticamente todas apresentaram retração. As únicas exceções foram os segmentos Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (6,3%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (11,1%) e Material de construção (3,6%). Esses segmentos mostram uma certa estabilidade de resultados ao longo do tempo, e principalmente, durante todo o ano de 2018.