Em abril de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou avanço da taxa de desemprego para 19,9% ante 19,5% em março. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 19,1% da população economicamente ativa, apresentando um leve descolamento da tendência de estabilidade dos últimos 3 meses (18,8% em janeiro e fevereiro, e 18,9% em março).

Enquanto o número de desempregados alcançou 337 mil, aumentando em 3,4% quando comparado a março, o de ocupados cresceu para 9 mil no mesmo período, um crescimento de 0,7%.

O resultado de abril, em relação a março, é consequência da migração de inativos para o mercado de trabalho (15 mil), o que pressionou ainda mais a
População Economicamente Ativa – PEA. Sendo assim, o acréscimo no número de ocupados não foi capaz de compensar tal efeito.

O rendimento médio real dos ocupados em março de 2019 mostra variação negativa de 1,8% em relação a fevereiro. Isso, aliado ao crescimento no desemprego, agrava o consumo local. Na comparação com março de 2018, houve queda de 5,5%.