Os resultados da PNADCT[1] para o Distrito Federal mostram um recuo na taxa de desocupação para 13,2% no 2º trimestre de 2019, ante 13,7% no trimestre anterior. Já na série ajustada sazonalmente, o decréscimo foi de 0,4 ponto percentual, terminando o trimestre em 13,5%.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a taxa de desemprego cresceu 0,6 ponto percentual e a população desocupada observou um avanço de 9 mil desocupados, 221 mil desocupados no total.

A posição de trabalhador por conta própria apresentou 17 mil novos trabalhadores – aumento de 6% – já a de empregador observou 5 mil novos ocupados e um aumento de 6,6% na quantidade de trabalhadores. Do lado negativo, a posição de trabalhador familiar auxiliar variou -33,3%, já no setor público foi registrado um decréscimo de 8 mil trabalhadores (-2,5%).

Por fim, rendimento médio registrou variação de -1,8% em relação ao trimestre anterior, e -3% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.


[1] Realizada pelo IBGE, a PNADCT é uma pesquisa trimestral que produz informações contínuas sobre a inserção da população no mercado de trabalho associada a características demográficas. A pesquisa é realizada por meio de uma amostra de domicílios.