Resumo

  • A balança comercial do Distrito Federal fechou o mês de novembro com déficit de US$ 90,43 milhões, com as exportações totalizando US$ 13,53 milhões e as importações US$ 103,97 milhões.
  • Em relação a outubro, as exportações caíram 27,1%. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, houve queda de 23,5%.
  • No acumulado em 12 meses até novembro, o resultado ainda é de crescimento de 4,9% nas exportações.
  • Em relação às importações, houve avanço de 45,6% em relação a outubro e de 64,2% frente a novembro de 2019. Em 12 meses, as importações cresceram 15,0% até novembro.
  • Com o crescimento das importações acima do das exportações, o déficit da balança comercial do DF se intensificou, com crescimento de 16,7% no acumulado em 12 meses.

Tabela 1 – Resumo da Balança Comercial – Distrito Federal – Novembro de 2020

Fonte: ComexStat. Elaboração: Gecon/DIEPS/Codeplan.

As exportações do Distrito Federal totalizaram US$ 13,53 milhões em novembro de 2020. Em relação a outubro, o valor apresentou queda de 27,1%. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a contração foi um pouco menos intensa, com variação de -23,5% (em novembro de 2019, as exportações haviam totalizado US$ 17,68 milhões).

Com essa retração das exportações em novembro de 2020 em relação a novembro de 2019, o resultado da variação acumulada em 12 meses recuou para 4,9%, ante os 14,4% observados no mês anterior. O total exportado no período foi de US$ 172,79 milhões.

A principal contração no mês de novembro em relação ao mesmo mês do ano anterior foi observada nas exportações de Ouro em barras, importante produto na balança comercial do Distrito Federal e cujas vendas em novembro de 2019 atingiram seu maior valor exportado dentro daquele ano. Assim, houve uma queda de 23,5% no volume exportado na comparação, representando uma contração de US$ 3,12 milhões. Os Outros recipientes tubulares de alumínio também apontaram forte retração em suas exportações (- US$ 1,75 milhão) em relação a novembro de 2019, pois suas vendas para o exterior foram nulas no Distrito Federal no mês corrente.

Entre as variações positivas, o principal produto que segurou uma queda maior das exportações locais em novembro foi Pedaços e miudezas comestíveis de galinha, com variação de 54,7% (US$ 1,08 milhão). As Carnes de galinha não cortadas em pedaços também apresentaram expansão expressiva em suas vendas (+74,3%), mas possuem menor importância nas exportações do Distrito Federal.

Por fim, o último destaque vai para a retração ainda bastante acentuada do Querosene de aviação (variação de -81,4%). Esse comportamento tem sido observado desde abril, com exceção de uma alta pontual em julho, e representa, em novembro, uma redução de US$ 0,97 milhão nas exportações locais em relação ao mesmo mês do ano anterior. O resultado ilustra as prolongadas dificuldades enfrentadas pelo setor de aviação devido à queda abrupta na demanda por voos nacionais e internacionais, fruto das medidas de combate à COVID-19.

Gráfico 1 – Exportações – Principais posições do Distrito Federal – Valor US$ FOB – NCM do produto* –  Agosto de 2019 a novembro de 2020

* A Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) é a classificação de produtos utilizadas no âmbito do Mercosul.
Fonte: ComexStat. Elaboração: Gecon/DIEPS/Codeplan.

As importações do Distrito Federal totalizaram US$ 103,97 milhões em novembro de 2020. Em relação a outubro, houve avanço de 45,6%. Em relação a novembro de 2019, o movimento foi ainda mais intenso, apontando expansão de 64,2%. É importante destacar que as importações do Distrito Federal são majoritariamente compostas por medicamentos e outros produtos farmacêuticos, adquiridos pela União, que entram no país pela sua capital antes de serem distribuídos aos estados e municípios, explicando o consistente déficit na balança comercial local.

No acumulado em 12 meses findos em novembro, as importações mostraram alta de 15,0%. O valor total importado na região foi de US$ 1.291,51 milhões no período. Aliado à queda nas exportações locais no mês, esse crescimento das importações levou o saldo da balança comercial acumulado em 12 meses a apresentar resultado mais negativo do que no ano anterior, com o crescimento de seu déficit de 16,7%.

O Gráfico 2 mostra a evolução das exportações e das importações acumuladas em 12 meses. As exportações no DF apresentam uma trajetória descendente iniciada nos primeiros meses de 2019 e, em meados do ano, se estabilizou em novo patamar abaixo do registrado nos três anos anteriores, mas voltando a crescer a partir de abril de 2020. Já o comportamento das importações é de trajetória crescente desde meados de 2018, encontrando alguma estabilidade no patamar de US$ 1.300,00 milhões a partir de abril.

Gráfico 2 – Exportações (superior) e importações (inferior) do Distrito Federal – Valor no mês (barra) e acumulado em 12 meses (linha) – Valor US$ FOB milhões – Janeiro de 2017 a novembro de 2020

Fonte: ComexStat. Elaboração: Gecon/DIEPS/Codeplan.