Categoria: FINANÇAS PÚBLICAS

A leitura do Idecon/DF apresenta quadro mais favorável no terceiro trimestre, ainda que a recuperação seja lenta. Na comparação com o mesmo trimestre de 2017, houve avanço de 0,9% no indicador. No que diz respeito aos grandes setores da atividade, houve retração na Agropecuária(-2,8%) e na Indústria (-0,2%). Foi o avanço de 0,9% no setor de Serviços que garantiu o resultado positivo no trimestre. Dessa forma, quando se analisa os números da economia do Distrito Federal no terceiro trimestre de 2018, é possível perceber que a atividade econômica mostra recuperação, embora em ritmo gradual. Todavia, o cenário ainda se mostra recessivo em alguns […]

Leia mais

Este Texto para Discussão analisa os Relatórios de Gestão Fiscal (RGF) da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e sua comparabilidade entre diferentes estados, municípios e períodos de tempo, com especial atenção para Brasília. O Distrito Federal é o estranho no ninho do complexo federalismo brasileiro. Em termos de finanças públicas, não é nem estado nem município. Seu status legal garante receita de ambas as competências e também de transferências específicas do Governo Federal, como o Fundo Constitucional do Distrito Federal. Além disso, os entes federados recorrem a decisões de seus Tribunais de Contas para relatar valores com base em metodologias […]

Leia mais

A economia do DF registro avanço de 0,6%, de acordo com o Idecon/DF, no segundo trimestre de 2018 frente ao mesmo trimestre de 2017, arrefecendo após dois trimestres seguidos de alta de mais de 1,0%. A Indústria registrou queda, a Agropecuária teve variação nula e o setor de Serviços cresceu, sendo o responsável pela variação positiva do indicador. De um lado, a Pesquisa Mensal de Serviços corrobora o resultado positivo, com alta no volume de serviços transacionados e, de outro lado, a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) aponta queda no volume do comércio ampliado, sendo concentrada em segmentos como o de […]

Leia mais

Esta é a terceira edição do Boletim de Conjuntura do Distrito Federal, consolidando o trabalho de acompanhamento econômico que a Codeplan vem realizando. O Boletim se refere ao quarto trimestre de 2017 e oferece um fechamento do ano também. A defasagem de quase três meses se faz necessária para compatibilizar os dados econômicos do Distrito Federal, objetivando apresentar um quadro completo da economia no período avaliado. Contudo, a Codeplan acompanha e analisa, em outras publicações, as variáveis econômicas mais recentes já disponibilizadas, como é o caso do IPCA/Brasília e da PED. Quando se analisam os números da economia do Distrito […]

Leia mais

Os números da economia do Distrito Federal no terceiro trimestre de 2017, assim como verificado nos demais trimestres do ano, continuam a mostrar sinais de uma estabilização da crise em algumas variáveis. Contudo, o cenário é ainda recessivo. O nível de atividade econômica, medida pelo IDECON-DF, mais uma vez, mostra diminuição de volume, influenciado, principalmente, pelo setor de Serviços. Os números de pesquisas específicas também mostram este setor em plena trajetória de queda quando comparado a 2016, bem como, o Comércio, ainda que alguns segmentos já apresentem reversão da trajetória de queda. Entre os números positivos, cita-se, novamente, o indicador […]

Leia mais