Categoria: MERCADO DE TRABALHO

Em abril de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou avanço da taxa de desemprego para 19,9% ante 19,5% em março. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 19,1% da população economicamente ativa, apresentando um leve descolamento da tendência de estabilidade dos últimos 3 meses (18,8% em janeiro e fevereiro, e 18,9% em março). Enquanto o número de desempregados alcançou 337 mil, aumentando em 3,4% quando comparado a março, o de ocupados cresceu para 9 mil no mesmo período, um crescimento de 0,7%. O resultado de abril, em relação a março, é consequência da migração de inativos […]

Leia mais

Tabela 1 – Saldo da movimentação entre demitidos e admitidos – abril de 2019 – Brasil e DF O CAGED[1] do DF registrou a criação líquida de 3.977 postos de trabalho em abril de 2019. Vale destacar que, à exceção da administração pública, todas as categorias do setor de serviços registraram expansão. Cabe notar também o bom desempenho do comércio varejista (830), dos Serviços de alojamento e alimentação (449) e dos Transportes e comunicações (17), segmentos cujos resultados no mês foram superiores aos verificados em abril de 2018. Na comparação mais ampla com o mesmo mês do ano passado, observa-se […]

Leia mais

Os resultados da PNADCT[1] para o Distrito Federal mostram que a taxa de desocupação avançou para 14,1% no 1º trimestre de 2019, ante 12,1% no trimestre anterior. Embora em menor magnitude, o avanço também foi observado na série com ajuste sazonal, que registrou 13,1% ante 12,6% no trimestre anterior. O setor privado com carteira assinada apresentou redução de 6 mil trabalhadores em relação ao último trimestre de 2018, ao passo que o setor privado sem carteira ficou estável. O grande destaque foi o segmento de trabalhadores por conta própria com redução de 17 mil indivíduos. Adicionalmente, cabe observar que o […]

Leia mais

A leitura dos dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) referentes ao primeiro trimestre de 2018 mostra um quadro menos favorável que o observado no trimestre anterior. Porém, quando se analisa a taxa de desemprego controlando pela sazonalidade do período, observa-se que houve estabilidade, com uma redução de 0,2pp entre o 4º trimestre de 2018 e o primeiro de 2019 (Gráfico 1). Contudo essa estabilidade adveio de uma combinação de redução da taxa de participação, aumento dos postos no setor público e redução pronunciada no número de ocupados no setor privado (Tabela 1). Os registros do Cadastro Geral de […]

Leia mais

Em março de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou avanço da taxa de desemprego para 19,5% ante 18,7% em fevereiro. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 18,8% da população economicamente ativa, bem próximo ao valor verificado nos dois meses anterior, indicando alguma estabilidade quando retirados os efeitos do período.    Em grande medida, o resultado de março, em relação a fevereiro, reflete o recuo no número de total de ocupados (-14mil), em praticamente todas as categorias. Estes valores foram parcialmente compensados pelo incremento de 8 mil pessoas entre os inativos, diminuindo levemente a pressão sobre […]

Leia mais

O CAGED[1] do DF registrou o fechamento de 355 postos de trabalho em março de 2019. O desempenho foi ruim comparado ao saldo positivo de 3.744 vínculos, registrado em fevereiro e, também, quando comparado ao mesmo mês do ano anterior, quando foram criadas 1.284 vagas. Parte desse movimento pode estar atrelado ao menor número de dias úteis no mês de março, devido ao carnaval. Isso explicaria a concentração da criação de vagas em fevereiro.  Gráfico 1 – Saldo da movimentação entre demitidos e admitidos – jan./2016 a mar/2019 – Distrito Federal Todos os grandes setores da economia tiveram redução de […]

Leia mais

O CAGED[1] do DF registrou a geração de 3.229 postos de trabalho em fevereiro de 2019. O desempenho foi superior ao registrado em fevereiro de 2018 quando foram criados 1.875 vínculos. Aparentemente, houve recuperação do registrado em janeiro de 2019, que havia sido de 1.467 postos criados, inferior à média do mês de janeiro, de 1.466. No mês, destaca-se o avanço do setor de Serviços, influenciado, sobretudo, pelo Ensino (+974 vínculos) e Transportes e comunicações (+844). Cabe a menção ao Comércio, que mostrou fechamento de vínculos no Comércio varejista (-309) e avanço no Comércio Atacadista, com abertura de 345 postos. […]

Leia mais

Em fevereiro de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou avanço da taxa de desemprego para 18,7% ante 18,3% em janeiro. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 18,7% da população economicamente ativa, mesmo valor verificado no mês anterior.    Em grande medida, o resultado de fevereiro reflete o recuo no número de ocupados no setor privado com carteira assinada (-17 mil) bem como no de trabalhadores autônomos (-9 mil). Estes valores foram parcialmente compensados pelo incremento de 3 mil novas ocupações no setor privado sem carteira assinada, de 7 mil no setor público e de 8 […]

Leia mais

Quando se analisa os números da economia do Distrito Federal no quarto trimestre de 2018, é possível perceber que a atividade econômica mostra recuperação, embora em ritmo gradual. Todavia, o cenário ainda se mostra recessivo em alguns segmentos importantes, de maneira que o resultado oferece um quadro positivo, ainda que errático em algumas variáveis.   Esta é a sétima edição do Boletim de Conjuntura do Distrito Federal, consolidando o trabalho de acompanhamento econômico que a CODEPLAN vem realizando. O Boletim se refere ao quarto trimestre de 2018, oferecendo uma visão ampla do comportamento da atividade econômica no DF. A defasagem […]

Leia mais

  Os resultados da PNADCT para o Distrito Federal mostram que a taxa de desocupação recuou para 12,1% no 4º trimestre de 2018, ante 12,6% no trimestre anterior. Trata-se do menor valor desde o terceiro trimestre de 2016. A magnitude do recuo (0,5 p.p) foi a mesma observada na série com ajuste sazonal. Na comparação com o 4º trimestre de 2017 a redução alcançou 1,1 p.p. Adicionalmente, cabe observar o avanço no total de trabalhadores ocupados: 13 mil a mais que o registrado no terceiro trimestre de 2018 e 86 a mais em relação ao quarto trimestre de 2017. Todavia, […]

Leia mais