Categoria: MERCADO DE TRABALHO

O CAGED[1] do DF registrou a geração de 3.229 postos de trabalho em fevereiro de 2019. O desempenho foi superior ao registrado em fevereiro de 2018 quando foram criados 1.875 vínculos. Aparentemente, houve recuperação do registrado em janeiro de 2019, que havia sido de 1.467 postos criados, inferior à média do mês de janeiro, de 1.466. No mês, destaca-se o avanço do setor de Serviços, influenciado, sobretudo, pelo Ensino (+974 vínculos) e Transportes e comunicações (+844). Cabe a menção ao Comércio, que mostrou fechamento de vínculos no Comércio varejista (-309) e avanço no Comércio Atacadista, com abertura de 345 postos. […]

Leia mais

Em fevereiro de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou avanço da taxa de desemprego para 18,7% ante 18,3% em janeiro. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 18,7% da população economicamente ativa, mesmo valor verificado no mês anterior.    Em grande medida, o resultado de fevereiro reflete o recuo no número de ocupados no setor privado com carteira assinada (-17 mil) bem como no de trabalhadores autônomos (-9 mil). Estes valores foram parcialmente compensados pelo incremento de 3 mil novas ocupações no setor privado sem carteira assinada, de 7 mil no setor público e de 8 […]

Leia mais

Quando se analisa os números da economia do Distrito Federal no quarto trimestre de 2018, é possível perceber que a atividade econômica mostra recuperação, embora em ritmo gradual. Todavia, o cenário ainda se mostra recessivo em alguns segmentos importantes, de maneira que o resultado oferece um quadro positivo, ainda que errático em algumas variáveis.   Esta é a sétima edição do Boletim de Conjuntura do Distrito Federal, consolidando o trabalho de acompanhamento econômico que a CODEPLAN vem realizando. O Boletim se refere ao quarto trimestre de 2018, oferecendo uma visão ampla do comportamento da atividade econômica no DF. A defasagem […]

Leia mais

  Os resultados da PNADCT para o Distrito Federal mostram que a taxa de desocupação recuou para 12,1% no 4º trimestre de 2018, ante 12,6% no trimestre anterior. Trata-se do menor valor desde o terceiro trimestre de 2016. A magnitude do recuo (0,5 p.p) foi a mesma observada na série com ajuste sazonal. Na comparação com o 4º trimestre de 2017 a redução alcançou 1,1 p.p. Adicionalmente, cabe observar o avanço no total de trabalhadores ocupados: 13 mil a mais que o registrado no terceiro trimestre de 2018 e 86 a mais em relação ao quarto trimestre de 2017. Todavia, […]

Leia mais

  Em janeiro de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou estabilidade da taxa de desemprego em 18,3%. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 18,7% da população economicamente ativa, 0,3 p.p abaixo da verificada no mês anterior. Em grande medida, o resultado de janeiro reflete o ingresso de 13 mil inativos à força de trabalho. Somado ao crescimento habitual da população em idade ativa, fez com que o número de novas ocupações – 16 mil – fosse insuficiente para absorver toda a oferta de trabalho. Assim, houve avanço de 2 mil indivíduos desempregados. Cabe destacar, todavia, […]

Leia mais

Em dezembro de 2018, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF mostrou diminuição da taxa de desemprego, com 18,3% (306 mil desempregados) frente a 18,5% registrados em novembro. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou estável em 19,0%. Houve redução do número de ocupados, de nove mil pessoas, alcançando 1.361 mil, porém o que auxiliou na diminuição da taxa de desemprego, foi a redução do número de desempregados e u aumento no número de inativos. Fonte: PED-DF – Convênio Seatrab-GDF, Codeplan, Seade-SP e Dieese. Para a série com ajuste foi utilizado X13ARIMA. Assim, se de um lado, a População em […]

Leia mais

O CAGED do DF registrou o fechamento de 4.491 postos de trabalho em dezembro de 2018. O desempenho foi superior ao registrado no mesmo mês de 2017, quando o fechamento foi de 4.518 postos. Cabe destacar que o mês de dezembro é um mês caracterizado por fechamento de empregos, conforme demonstra a nota técnica sobre o resultado do CAGED em dezembro de 2017 no DF¹ . Isto é, em geral, os registros para o mês de dezembro são negativos devido a uma série de fatores relacionados com o fim do calendário letivo, calendário contábil, entre outros. Tabela 1 – Saldo da […]

Leia mais

O CAGED¹ do DF registrou a geração de 1.330 postos de trabalho em novembro de 2018. O desempenho foi bem superior ao registrado em outubro (484 postos) e novembro de 2017 (438 postos). Em 12 meses, o mercado formal de trabalho do Distrito Federal gerou 16.582 vínculos empregatícios, ratificando o processo de recuperação econômica local, já salientado em outras análises da CODEPLAN. Tabela 1 – Saldo da movimentação entre demitidos e admitidos – Novembro de 2018 – Brasil e DF Fonte: Caged/Ministério do Trabalho; elaboração Codeplan Em relação aos resultados positivos, destaca-se o Comércio, com abertura de 1.177 vagas no […]

Leia mais

Após apresentar avanço no segundo trimestre, o mercado de trabalho voltou a perder fôlego no terceiro trimestre.  Mais especificamente, houve incremento no tamanho da força de trabalho na ordem de 29 mil novos indivíduos. Destes, cerca de 17 mil foram incluídos em algum tipo de ocupação, ao passo que outros 10 mil ficaram desocupados. Por conta disto, a taxa de desocupação avançou 0,4 p.p, passando de 12,2% para 12,6%. Mesmo quando descontados os fatores sazonais, permanece a elevação.     No que diz respeito à composição do mercado de trabalho, o terceiro trimestre registrou redução no número de indivíduos no […]

Leia mais

Em novembro de 2018, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF apontou elevação ínfima da taxa de desemprego para 18,5% frente a 18,4% registrado em outubro. Foi responsável pelo resultado a redução da população inativa em três mil.  Vale ressaltar que na série com ajuste sazonal a taxa de desemprego também apresentou leve alta, ao passar de 18,9% em outubro para 19,0% em novembro. A População em Idade Ativa (PIA) registrou crescimento absoluto de cinco mil pessoas e a População Inativa diminuiu três mil. Esta combinação pressionou a alta da taxa de desemprego, uma vez que houve também aumento no número […]

Leia mais