Resumo

  • No DF, o setor de Serviços observou um crescimento de 1,3% no mês de setembro em relação ao mês anterior, na série com ajuste sazonal, após uma queda de -3,1% no mês de agosto.
  • Retração de -2,9% quando comparado a setembro de 2018, nono mês seguido de retração nessa base de comparação no Distrito Federal.
  • Com uma variação de -0,3% no acumulado de 12 meses, a economia local apresenta novamente resultados negativos após uma variação de -0,1% no mês de agosto.
  • Nos segmentos, Outros serviços foi o único a apresentar variação positiva quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, com crescimento de 17,3%.

Variação no mês

O mês de setembro apresentou um crescimento de 1,3% no volume de vendas quando comparado a agosto, descontados os efeitos sazonais, e retração de -2,9% quando comparado com o mesmo mês do ano anterior. Resultados melhores que os apresentados em agosto quando o volume de serviços variou -3,1% mês/mês anterior e -7,6% na comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Desempenho em 12 meses

No acumulado em 12 meses, o volume de serviços apresentou variação de -0,3% em setembro, consoante com o resultado negativo registrado em agosto (-0,1%) nessa base de comparação. Já o crescimento nacional ficou em 0,7%, ante 0,6% observado no mês de agosto.

Segmentos de Serviços

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, apenas um segmento apresentou crescimento: Outros serviços (17,3%), o segmento Serviços profissionais, administrativos e complementares retraiu -1,1% após uma queda de -12% no mês anterior.

No volume de serviços acumulado em 12 meses, dois segmentos apresentaram crescimento. O segmento Serviços de informação e comunicação cresceu 3,5%, enquanto Outros serviços avançou 6,5%. Já entre os segmentos que apresentaram variação negativa, Serviços profissionais, administrativos e complementares apresentou a maior queda (-7,8%) desde maio de 2018, acumulando 4 meses de queda nessa base de comparação.


A Pesquisa Mensal de Serviços é realizada pelo IBGE e abrange empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação. Todos os dados apresentados têm como fonte o IBGE.

Última atualização: 12/11/2019