Tag: codeplan

No mês de fevereiro, o IPCA de Brasília recuou 0,18% em relação a janeiro. Trata-se da única região metropolitana pesquisada pelo IBGE a registrar deflação no mês. Considerando o pequeno avanço de janeiro (0,05%), o acumulado no ano também segue em terreno negativo (-0,13%). Gráfico 1: Variação (%) mensal do IPCA – Brasil e Regiões Pesquisadas – fevereiro de 2019.             Fonte: IBGE/ Elaboração: Codeplan/Gecon-Nupre O grupo com maior contribuição para o resultado do mês foi Transportes: em Brasília, o grupo registrou variação de -2,85%, ao passo que na média nacional a variação foi de -0,34%. Mais especificamente, o recuo de […]

Leia mais

O Distrito Federal possui um perfil econômico diferente do resto do país, por ser capital federal, por ser unidade federativa e município ao mesmo tempo (Brasília). O reflexo na economia dessa condição institucional pode ser observado em diversas informações e estatísticas, entre elas o Produto Interno Bruto (PIB) da região. O texto abaixo tem por objetivo expor algumas características econômicas do Distrito Federal, a partir da análise da evolução de seu PIB – estimado, todos anos, pelo IBGE em parceria com a Codeplan. A partir da comparação da evolução do PIB do Distrito Federal com o PIB brasileiro ao longo […]

Leia mais

Em janeiro, o volume de vendas do comércio varejista ampliado mostrou variação de 1,5% na comparação com dezembro, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com janeiro de 2017, o comércio se mostrou estável, com -0,1%. Contribuiu para este resultado o desempenho antagônico de segmentos importantes como Móveis e eletrodomésticos (-9,8%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (-15,3%) do lado negativo eArtigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (10,8%) e Material de construção (14,5%) do lado positivo. O resultado também ficou estável na comparação entre o trimestre encerrado em janeiro e aquele encerrado em outubro. Desempenho em 12 meses Com […]

Leia mais

No primeiro mês do ano, o volume de vendas dos Serviços reduziu 1,2% quando comparado a dezembro, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou avanço de 7,4% – terceiro mês consecutivo de crescimento nesta base de comparação. Após um trimestre de números positivos, o indicador mostra avanço de 2,1% no acumulado nos últimos três meses, continuando em sua trajetória ascendente. Desempenho em 12 meses O Setor de serviços não financeiros encerrou o acumulado em 12 meses com avanço de 2,7%. O valor é o maior desde junho de 2015. O gráfico […]

Leia mais

Quando se analisa os números da economia do Distrito Federal no quarto trimestre de 2018, é possível perceber que a atividade econômica mostra recuperação, embora em ritmo gradual. Todavia, o cenário ainda se mostra recessivo em alguns segmentos importantes, de maneira que o resultado oferece um quadro positivo, ainda que errático em algumas variáveis.   Esta é a sétima edição do Boletim de Conjuntura do Distrito Federal, consolidando o trabalho de acompanhamento econômico que a CODEPLAN vem realizando. O Boletim se refere ao quarto trimestre de 2018, oferecendo uma visão ampla do comportamento da atividade econômica no DF. A defasagem […]

Leia mais

  Em janeiro de 2019, a Pesquisa de Emprego e Desemprego-PED/DF registrou estabilidade da taxa de desemprego em 18,3%. Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 18,7% da população economicamente ativa, 0,3 p.p abaixo da verificada no mês anterior. Em grande medida, o resultado de janeiro reflete o ingresso de 13 mil inativos à força de trabalho. Somado ao crescimento habitual da população em idade ativa, fez com que o número de novas ocupações – 16 mil – fosse insuficiente para absorver toda a oferta de trabalho. Assim, houve avanço de 2 mil indivíduos desempregados. Cabe destacar, todavia, […]

Leia mais

O Núcleo de Contas Regionais da Codeplan divulga nesta sexta-feira (22) informações do Sistema de Contas Regionais (Produto Interno Bruto – PIB), referentes ao Distrito Federal. O trabalho é realizado em parceria com o IBGE.   Os dados são apresentados em três grupos de tabelas: • Série PIB – 2010-2016: informações referentes à composição do PIB do Distrito Federal pelas óticas da renda e da produção, com referência no ano de 2010. • Série PIB – 2002-2016: série retropolada, onde os anos de 2002 a 2009 foram compatibilizados ao ano de referência 2010. • Série PIB – Brasil e Unidades da Federação: principais […]

Leia mais

  Com o resultado de dezembro, o comércio ampliado encerrou 2018 com retração de 2,7% – a terceira maior da série histórica iniciada em 2005. Vale lembrar que em 2017 o setor apresentou avanço de 3,7% após fortes quedas em 2015 e 2016. Dentre as categorias analisadas, praticamente todas apresentaram retração. As únicas exceções foram os segmentos Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (4,7%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (9,7%) e Material de construção (1,9%). Adicionalmente, é importante notar que o segmento de Veículos, motocicletas, partes e peças vem apresentando quedas sucessivas desde fevereiro de 2018. […]

Leia mais

Variação no mês e no trimestre Em dezembro, o volume de vendas dos serviços avançou 1,9% quando comparado a novembro, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor apresentou avanço de 6,0% – segundo mês consecutivo de crescimento nesta base de comparação. Após o bom desempenho de dezembro, o indicador voltou ao terreno positivo no acumulado dos últimos três meses, saindo de retração de 0,9% para expansão de 1,8%. Desempenho em 2018 Com o bom desempenho em dezembro, o setor de serviços encerrou 2018 com avanço de 1,3%. O valor é o maior […]

Leia mais

O IPCA/Brasília registrou variação de 0,05% no mês de janeiro de 2019, quarta menor variação registrada entre as regiões pesquisadas pelo IBGE, ou seja, bem inferior à média nacional que foi de 0,32%. O resultado refletiu, de um lado, o aumento do preço do feijão-carioca (24,31%) e das taxas de condomínio (2,61%), e, de outro lado, o recuo de 3,36% no preço da gasolina. Vale ressaltar que este item vem mostrando queda contínua nos últimos meses. Também vale mencionar as quedas nos preços de passagens aéreas (-2,88%) e nos preços do tomate (-13,28%), ambos produtos haviam pressionado fortemente a alta […]

Leia mais