A taxa de desemprego encerrou junho em 19,5%, praticamente estável em relação a maio (19,4%). Quando ajustada sazonalmente, a taxa de desemprego ficou em 19% da população economicamente ativa, ligeiramente acima do observado no mês anterior (18,8%).

Fonte: PED-DF – Convênio Seatrab-GDF, Codeplan, Seade-SP e Dieese. Para a série com ajuste foi utilizado X13ARIMA.

O número de ocupados apresentou crescimento de 16 mil (1,2%) em relação a maio. Vale destacar que metade deste avanço ocorreu no setor privado com carteira assinada, indicando crescimento na formalização. O número de desempregados também apresentou aumento, com variação absoluta de 5 mil (1,5%). Neste contexto, cabe notar que a estabilidade da taxa de desemprego foi reflexo do aumento na procura por emprego – 21 mil novas pessoas entraram no mercado de trabalho em junho.

Na comparação por setores, o único setor a apresentar redução no total de ocupados foi o setor privado sem carteira assinada (-4 mil ou recuo de 3,7%).

O rendimento médio real dos ocupados apresentou crescimento de 3% em maio na comparação com março, mesma variação observada em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Fonte: PED-DF – Convênio Seatrab-GDF, Codeplan, Seade-SP e Dieese